Skip to main content

“Empresa Vale mata rio, mata peixe, mata gente”

Nesta quarta-feira (1), o Jornal Tambor recebeu o jornalista e militante do Movimento dos Atingidos por Barragens(MAB) Piauí e Maranhão, Sabino Rocha, que falou sobre impactos da empresa Vale na região Itaqui-Bacanga (São Luís) e sobre o Seminário dos Atingidos e Atingidas pela empresa Vale.

O Seminário tem objetivo de construir um debate em que as pessoas compreendam que a Vale é nociva para o território e para a população. “Ela é inimiga do povo”, destacou Sabino. O encontro será realizado no dia 4 de dezembro, no IEMA do Anjo da Guarda, às 8h30.

O militante destacou que diversas empresas, além da Vale, atingem a população moradora da área Itaqui-Bacanga e os empreendimentos já ocupam 50% da região. Ele pontuou que a Vale leva a destruição e por isso a palavra de ordem do MAB é de que a empresa ‘mata rio, mata peixe, mata gente’. “A população nunca é respeitada pelos grandes empreendimentos”, disse.

O jornalista também denunciou que no bairro do Gapara há alguma substância contida na água, que está saindo das torneiras dos moradores, deixando-a contaminada.

Sobre o caso, o militante destacou que a empresa e a CAEMA atestam que não há problemas no bairro. “Mais uma vez um crime se repete, mas não temos muitos aliados nessa luta”, evidenciou.

Ainda de acordo com Sabino Rocha, o seminário é importante para que se possa compreender os crimes que a Vale já cometeu no Maranhão.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Acesso Rápido

Nossas Redes

Mais buscados