Skip to main content

Vereador diz que proposta de Plano Diretor de São Luís é assassina

O covereador de São Luís, Enilson Ribeiro (PT), um dos seis integrante do Coletivo Nós, disse que a proposta de Plano Diretor apresentada pela gestão do ex-prefeito de São Luís Edivaldo Holanda é assassina.

A afirmação de Enilson foi dada hoje (16) em entrevista ao Jornal Tambor, onde ao lado do advogado Guilherme Zagallo, ele tratou do atraso da Lei que precisa atualizar o Plano Diretor da capital maranhense.

(Veja abaixo, em nosso canal no YouTube, a edição completa do Jornal Tambor, incluindo a entrevista com Enilson e Zagallo).

O covereador e o advogado trataram das ilegalidades envolvendo a proposta feita pela gestão passada, da obrigação jurídica de serem feitas novas audiências públicas, do Conselho da Cidade, da possibilidade de nova judicialização, do risco de autoridades públicas municipais serem processadas e da rede de informação que foi montada, para explicar para moradores de São Luís o que está em jogo, em torno da Lei que vai criar o novo Plano Diretor do município de São Luís.

Doenças no atacado

O advogado Guilherme Zagallo voltou a falar que as indústrias de São Luís estão operando atualmente fora da lei. O advogado informou que hoje são emitidas no município mais de 48 mil toneladas de poluentes no ar.

Essa montanha de lixo no ar compromete a saúde de milhares de pessoas, fazendo de São Luís uma das cidades mais poluídas do Brasil, assunto que o poder econômico trabalha para abafar.

Tanto Enilson, quanto Zagallo enfatizaram que a proposta de Plano Diretor apresentada na gestão passada serve apenas aos interesses dessas empresas poluentes, da indústria pesada e da construção civil.

Essas empresas massacram São Luís com poluição das águas (doce e salgada), do ar e – em relação a zona rural – também com poluição sonora.

E Eduardo Braide?

O Plano Diretor é a lei que organiza o planejamento da cidade. E é evidente que São Luis precisa hoje de um freio de arrumação.

O planejamento de São Luís (através do Plano Diretor) precisa impedir a poluição e garantir a existência da necessária zona rural, uma região populosa, que produz alimentos e garante fontes de água potável do município.

Mas empresários bilionários querem licença para matar. Querem que um simples banho de mar, cada vez mais seja uma ameaça a saúde da população de São Luís, problema criado pela indústria da construção civil.

E aí? A quem Eduardo Braide vai atender? Vai cumprir a Lei? Vai ouvir a ciência? Vai ouvir a sociedade? Vai atender ao interesse da vida de aproximadamente 1,5 milhão de pessoas? Ou repetirá a irresponsabilidade criminosa de Edivaldo Holanda, que cometeu várias ilegalidades para servir ao dinheiro dos piratas contemporâneos? O prefeito vai tratar a Ilha de São Luís como um lugar para servir a grandes negociatas? Ou será um lugar onde a vida será priorizada?

Veja, logo abaixo, a edição completa do Jornal Tambor tratando do Plano Diretor, com a participação de Enilson Ribeiro e Guilherme Zagallo. 👇👇🏿👇🏾

O áudio (podcast) com a entrevista de Enilson Ribeiro e Guilherme Zagallo estará disponível na plataforma Spotify, podendo ser acessada também aqui no nosso site.

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Eurico Fernandes da Silva

Concordo com co-vereador que a proposta do plano diretor é assacina


1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Acesso Rápido

Nossas Redes

Mais buscados