Skip to main content

NPC e Rosa Luxemburgo realizam evento fundamental para democracia

Da Agência Tambor
Por Paulo Vinicius Coelho
22/07/2021

Nos dias 22, 23 e 24 de julho o Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC) e a Fundação Rosa Luxemburgo promovem o Seminário Tecendo a Comunicação Popular. As inscrições para o evento encerraram no dia 30 de junho, mas a programação pode ser assistida gratuitamente no YouTube do NPC (https://www.youtube.com/Npiratininga)

Ontem (21), o Jornal Tambor recebeu a jornalista, historiadora, educadora popular e coordenadora do NPC, Claudia Santiago, para uma conversa sobre comunicação e luta política.

VEJA ABAIXO A ENTREVISTA

O objetivo do seminário, segundo a organização, é ‘’construir um espaço formativo e humanizado para reflexões sobre as perspectivas da área diante do cenário desafiador que vivemos’’ além de ‘’debater temas, segmentos e linguagens do universo da comunicação popular’’

Hoje (22), a palestra ‘’Uma história de resistência’’ abre o seminário às 15h com a presença de Nalbert Guimarães, do Jornal O Movimento (BA); Pedro Barreto, professor da UFRJ; Almir Paulo, do Jornal Abaixo-assinado (RJ) e Cláudia Santiago.

No dia 23, o professor da UFMA e representante da Associação Brasileira de Rádios Comunitárias (ABRAÇO), Ed Wilson Araujo, participa da discussão ‘’Você ouve rádio ou podcast?’’. Na mesma data, às 18:30h, o jornalista da Agência Tambor, Emilio Azevedo, compõe a mesa que discute ‘’Tecendo a teia de comunicação popular’’

A programação completa pode ser conferida no site: https://nucleopiratininga.wixsite.com/seminariocompop

O seminário contribui para superar o que Cláudia Santiago considera o grande desafio da comunicação popular: falar com muita gente.

‘’Nós pensávamos que o monopólio da fala seria quebrado pela internet e nós competiríamos de igual pra igual com a mídia hegemônica, e não foi isso que aconteceu’’

Segundo a jornalista, o poder de grandes emissoras como a Globo foi dissolvido, mas conglomerados como o Facebook, a Amazon e o Youtube ‘’ganharam um poder inimaginável’’, o que aponta para a necessidade da comunicação popular se preparar para novas disputas, dessa vez no âmbito das mídias digitais.

A comunicação popular, no entanto, continua sendo capaz de disputar com grandes estruturas. ‘’Um programa como esse de vocês [Jornal Tambor] incomoda muito. É uma mordida de formiga, mas que arde pra caramba’’ apontou Claudia.

Outro grande desafio levantado pela coordenadora do NPC é o de ‘’juntar a comunicação com a organização popular, de forma com que aqueles que fazem a luta nos bairros, nas periferias, a luta de classes, tenham uma forma de se comunicar’’

Nessa luta, todas as formas de comunicação precisam ser utilizadas, inclusive o jornal impresso. ‘’Uma coisa é falar pelo WhatsApp, outra é falar diretamente com as pessoas. O olho e a voz dizem muito sobre quem somos’’ declarou Claudia.

Claudia encerrou afirmando que ‘’nós precisamos de um gabinete do amor, profissionalizado, que entenda muito bem de redes sociais e que produza conteúdo para que a gente possa disputar com o gabinete do ódio’’.

Veja abaixo, em nosso canal no YouTube, a edição completa do Jornal Tambor, incluindo a entrevista com Claudia Santiago.

https://youtube.com/channel/UCSU9LRdyoH4D3uH2cL8dBuQ

Ouça abaixo, pela plataforma Spotify, a entrevista que Claudia Santiago deu ao Jornal Tambor

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Acesso Rápido

Nossas Redes

Mais buscados