Skip to main content

No Maranhão! Religiões de matriz africana buscam proteção

Da Agência Tambor
Por Danielle Louise
21/02/2020

O Maranhão pode ser o pioneiro na proteção dos direitos dos membros de religiões de matriz africana e afro-brasileiras nos serviços públicos do estado. O governador Flávio Dino poderá assinar o decreto que homologa a minuta do protocolo sobre o tema.

Para falar sobre o assunto, a integrante do Fórum Estadual de Mulheres de Axé do Maranhão/RENAFRO, Iya Jô Brandão, participou do Radiojornal Tambor, desta quinta-feira (20).

Jô Brandão integra o GT que elaborou o documento, e explica que a articulação para a produção do protocolo aconteceu em 2018, no 4º Encontro Estadual de Mulheres de Axé do Maranhão. Membros do governo do estado e da sociedade civil se reuniram, a partir de então, com objetivo de desenvolvê-lo. 

Segundo a entrevistada, o protocolo apresenta mecanismos de criação de procedimentos adequados para atendimento dos povos tradicionais de terreiro nos serviços públicos do Maranhão.

“Nós temos problemas de racismo religioso e institucional quando vamos às instituições de saúde; temos problemas no campo da educação e muitos no campo da segurança pública”, disse ela. 

Com a aprovação do documento será garantido os direitos das pessoas de religiões de matriz africana de serem respeitadas nas instituições públicas que ainda possuem tão pouco conhecimento sobre o tema. 

“Quando um jovem vai para escola de turbante porque está cumprindo suas obrigações é necessário que não haja normas proibitivas sobre o uso dele, pois o aluno está exercendo sua religião. E isso é preciso ser respeitado”, disse ela.

Escute a entrevista completa em nosso TamborCast:

https://open.spotify.com/episode/48IXN0SHLbwBjiq8lW10Oi?si=nMkJB7ZdQEOzW–9ou9djg

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Acesso Rápido

Nossas Redes

Mais buscados