Skip to main content

Flavio Dino e Marcelo Freixo chegam juntos ao PSB e Partido mexe no tabuleiro

Por Emilio Azevedo
23/06/2021

O evento ocorreu ontem (22/06), foi concorrido e teve repercussão política e midiática. Falo do ato onde Flávio Dino e Marcelo Freixo se filiaram juntos ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Dino, como se sabe, é o atual governador do Maranhão e era do PCdoB, onde ficou por 15 anos. E Marcelo Freixo é deputado federal pelo Rio de Janeiro, era do PSOL, da mesma tendência de Marielle Franco, que antes de ser vereadora foi sua assessora parlamentar.

Freixo é pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro. Dino é pré-candidato ao Senado.

marielle

Dino e Freixo são acolhidos no PSB, reforçando a ideia de formação de uma frente ampla, que já vinha sendo defendida no Partido. Uma frente para retirar o Brasil das mãos da extrema-direita, reunindo a esquerda brasileira, mas com capacidade para dialogar e atrair diferentes setores mais ao centro.

Dino e Freixo tem em comum a proximidade com o ex-presidente Lula, que é visto hoje, por democratas do mundo inteiro, como uma liderança necessária na atual conjuntura política brasileira.

Uma história de peso

Durante a cerimônia de ontem, em vários discursos, incluindo o dos dois novos filiados, muito se falou da história do PSB.

O Partido Socialista Brasileiro é um dos mais tradicionais partidos do Brasil.

O PSB e os dois partidos oriundos do Partido Comunista fundado em 1922 (PCB e PCdoB) são os únicos partidos de esquerda, criados antes do golpe de 1964.

O PSB foi fundado em 1947, sob o lema “Socialismo e Liberdade”, defendendo entre outras ideias a função social da propriedade, o papel do Estado na economia e a ampliação do direito dos trabalhadores.

Ao longo de sua história, o Partido abrigou figuras de grande relevância. Uma delas foi Francisco Julião, que liderou no Nordeste, na década de 1950, as Ligas Camponesas, movimento fundamental para a luta e o debate pela democratização da terra no Brasil, sendo depois importante inspiração para o surgimento do MST.

Quem também militou no PSB foi a potente Patrícia Galvão, a Pagu, que foi várias vezes presa por razões políticas, tanto no Brasil, quanto na Europa. Pagu foi escritora, poetisa e jornalista, tendo entrevistado personalidades  como Sigmund Freud. Outra figura ímpar do PSB foi o dramaturgo Ariano Suassuna, dono de uma vasta obra, autor da peça Auto da Compadecida, que ganhou grande popularidade em adaptações para TV e Cinema.

ariano

Atualidade

O PSB hoje é presidido nacionalmente pelo advogado Carlos Siqueira, figura oriunda do PCB, que tornou-se um homem de confiança do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes, outra figura de relevância na história do Brasil e do PSB.

Sob o comando de Carlos Siqueira, o PSB vive um processo de autorreforma, onde é discutida a conjuntura e o papel da esquerda (e do partido) no Século XXI.

O PSB tem hoje quatro governadores (Pernambuco, Paraíba, Espírito Santo e agora Maranhão). E entre os partidos brasileiros do campo progressista é o que tem a segunda maior bancada parlamentar, ficando atrás apenas do PT.

No Maranhão, o PSB tem hoje um deputado federal, o ex-sindicalista Bira do Pindaré, atual presidente da Frente Parlamentar Quilombola.

Agora, a ação conjunta de Dino e Freixo é um fato político evidentemente relevante, com consequências nas conjunturas nacional e local.

São dois nomes de visibilidade nacional, com liderança nas regiões onde atuam, que se opõe claramente ao presidente Jair Bolsonaro e que chegam num partido com peso político e eleitoral. Reforçado, o PSB mexeu no tabuleiro.

 
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Acesso Rápido

Nossas Redes

Mais buscados