Skip to main content

Lixão expõe miséria social e corrupção política

Foto João Paulo Guimarães

Qual a relação da extrema miséria do povo brasileiro e o seu título de eleitor?

No município de Pinheiro, na baixada maranhense, agentes da prefeitura municipal estão exigindo o título de eleitor das pessoas, para poder tomar iniciativas que deveriam ser urgentes. A situação atinge catadores de lixo, que hoje estão deixando de receber auxílio financeiro, mesmo enfrentando uma situação degradante, incluindo o drama da fome.

A prefeitura é comandada por Luciano Genésio, do PP, o mesmo partido do presidente da Câmara dos Deputados Federais, Artur Lira…

A entrevista de ontem (23/11) do Jornal Tambor tratou de um trabalho que juntou um defensor público (Fernando Eurico Lopes), uma catadora de lixo (Kelly Ferreira) e um fotógrafo (João Paulo Guimarães). Juntos eles estão expondo a atual situação de miséria do Brasil e a corrupção de estrutura oligárquica do Maranhão, a partir do município de Pinheiro.

(Veja abaixo, no final desse texto, a edição do Jornal Tambor, com a entrevista de Kelly Ferreira, Fernando Eurico Lopes, João Paulo Guimarães)

Kelly tornou-se presidente da Associação de Catadores e Catadoras de Pinheiro, a partir de uma audiência provocada pela Defensoria Pública.

João Paulo testemunhou a audiência, onde foi articulada essa associação e falou que viu os agentes do prefeito, Luciano Genésio, tentando interferir e tumultuar a organização dos catadores.

Na opinião do fotógrafo, ficou evidente que eles queriam controlar a associação, para tirar dividendos eleitorais e financeiros. Um típico caso de corrupção, nas palavras do fotógrafo.

Foto: João Paulo Guimarães
Foto: João Paulo Guimarães
Foto: João Paulo Guimarães

Kelly diz que enquanto o povo tá passando fome, eles querem título de eleitor. E nada é feito pelo poder público municipal. Hoje, em Pinheiro, garis e catadores estão brigando pelo mesmo lixo.

Atualmente, por conta das ações do governo de Michel Temer e Jair Bolsonaro, o Brasil está com aproximadamente 20 milhões de pessoas entregues a fome.

Uma boa notícia é a parceria entre a Defensoria Pública e a Secretaria Estadual de Trabalho e Economia solidária, que está garantindo o acesso dos catadores, a um restaurante popular, inaugurado a pouco tempo pelo governo estadual, além de buscar equipamentos de proteção e uma renda mínima, através do auxílio emergêncial.

Veja abaixo, a edição completa do Jornal Tambor, incluindo a entrevista de Kelly, Fernando Eurico e João Paulo. 👇🏾👇👇🏿

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Acesso Rápido

Nossas Redes

Mais buscados