Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

whatsapp-image-2019-08-13-at-09-18-54
No comando: Inscrição para o debate “Comunicação, democracia e desigualdade social”.

Das 17h às

Flávia Regina
No comando: Jornal da Tambor

Das 11:00 às 12:00

SINTERPMA defende férias antecipadas dos professores no Maranhão

Compartilhe:
Jpeg

Da Agência Tambor
Por Danielle Louise

06/04/2021

Foto: divulgação

 

Em decreto determinado pelo governador Flávio Dino, as escolas privadas do Maranhão podem funcionar de modo híbrido, ou seja, com aulas remotas e presenciais. Esse tema gera debate na sociedade sobre como alunos, professores e funcionários das instituições privadas estão expostos ao vírus da Covid-19.

Para conversar sobre o assunto, o professor Luis Jorge Lobão Borges, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino da Rede Particular do Maranhão (SINTERPMA), participou do Radiojornal Tambor, desta terça-feira, 6.

O sindicato defende as férias antecipadas da categoria, entre abril e maio, indicados pelos especialistas como período de maior alta de casos e mortes por coronavírus no país. Para o presidente do SINTERPMA, essa paralisação é importante para preservar vidas. E, por mais que os educadores tenham que trabalhar no fim do ano, é necessário pensar na saúde primeiro.

Luis Jorge Lobão Borges também destaca que a maioria das escolas privadas não têm estrutura para seguir os protocolos de aulas presenciais ou remotas. E o professor tem trabalhado dobrado durante a pandemia, porém seu trabalho não está sendo valorizado.

“O patrão não está preocupado com o trabalhador e nós queremos o respeito com o professor”, evidenciou.

Para o sindicalista os donos das instituições privadas do Maranhão visam apenas o lucro e esta visão está sobrecarregando os educadores. Segundo ele, isto mexe com seu psicológico e o professor não desempenha seu trabalho direito.

O presidente do SINTERPMA informou que a categoria se reunirá com o governo estadual e irá sugerir férias antecipadas para professores da rede privada e pública.

Ouça a entrevista completa em nosso TamborCast.

Deixe seu comentário: