Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

whatsapp-image-2019-08-13-at-09-18-54
No comando: Inscrição para o debate “Comunicação, democracia e desigualdade social”.

Das 17h às

Flávia Regina
No comando: Jornal da Tambor

Das 11:00 às 12:00

Sindicalista cobra Flávio Dino e parlamentares por proposta de privatização da CAEMA

Compartilhe:
images-42

Da Agência Tambor
Por Danielle Louise
23/06/2020

O Projeto de Lei 4162/2019, que objetiva privatizar o Saneamento Básico do Brasil, pode ser votado nesta quarta-feira (24) no Senado Federal. A privatização no setor possibilitará o aumento do custo do abastecimento básico de água ao cidadão brasileiro. 

Para falar sobre a situação da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA), o presidente do Sindicato dos Urbanitários no Maranhão (STIUMA), Fernando Pereira, conversou com a jornalista, Flávia Regina, nesta terça-feira (23), no Radiojornal Tambor. 

De acordo com ele, o tema precisa ser debatido e consultado pela população. E, pensar nesta votação, em meio a pandemia, que determina a higienização com água, é incoerente. 

“A população toda já sabe o mantra: lave as mãos, use álcool em gel e use a máscara. Mas como a pessoa irá lavar as mãos se querem privatizar a água?”, questiona. 

Um levantamento da Associação das Concessões Privadas de Saneamento (ABCON), com base nos números do SNIS 2019 (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), apontou que o Maranhão apresenta uma situação crítica em relação ao saneamento básico. 

O sindicalista enfatizou que a população maranhense irá sofrer, ainda mais, se o PL passar no Senado. Portanto, cobrou uma posição do governador Flávio Dino e dos senadores do Maranhão.

“Espero que eles tenham consciência que os votos que os elegeram são da população pobre, carente, que precisa de apoio e de uma empresa de saneamento básico forte”, evidenciou. “Precisamos fortalecer a CAEMA”, ressaltou o presidente.

Fernando Pereira também destacou que os parlamentares estão aproveitando a pandemia para executar as privatizações. Segundo o presidente do STIUMA, esse é o projeto do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Além disso, o sindicalista solicitou que o Senado respeite o Estado de calamidade pública reconhecido por conta da pandemia da Covid-19. 

“Um apelo que fazemos aos nossos parlamentares, principalmente ao nosso governador, é que venha a público se posicionar contra o PL”, manifestou Fernando Pereira. 

Ouça a entrevista completa em nosso TamborCast.

Deixe seu comentário: