Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

whatsapp-image-2019-08-13-at-09-18-54
No comando: Inscrição para o debate “Comunicação, democracia e desigualdade social”.

Das 17h às

Flávia Regina
No comando: Jornal da Tambor

Das 11:00 às 12:00

Reforma Trabalhista prejudica os trabalhadores brasileiros

Compartilhe:
rasga

Da Agência Tambor
Por Danielle Louise
22/01/2020

 

Para falar sobre impactos da Reforma Trabalhista e a relação atual do trabalho no Brasil, o professor da Universidade Estadual de Campinas, José Dari Krein, conversou com a jornalista Flávia Regina, no Radiojornal da Tambor desta quarta-feira (22). Ele é doutor em Economia Social e do Trabalho pela Unicamp, e tem experiência na área de Economia, com ênfase em Emprego, Relações de Trabalho, Sindicalismo e Negociação Coletiva. 

Durante a entrevista, o professor destacou o processo de desconstrução de direitos e proteções sociais, que vêm ocorrendo na relação trabalhista brasileira. Ele explicou como isso acaba sujeitando as pessoas a concorrerem no mercado e aceitarem qualquer tipo de atividade como forma de enfrentar o desemprego no país. E também ressaltou a existência de estudos que comprovam como não há nenhuma relação entre a criação de leis e a geração de novos empregos. 

Segundo ele, a reforma tenta tirar a responsabilidade social sobre o trabalhador, das instituições econômicas, do Estado e das empresas. Os seus principais objetivos, são o enfraquecimento dos sindicatos e instituições públicas, além da ampliação da precarização do trabalho. “O sindicato é uma instituição que coloca limite em como o empregador pode explorar o trabalhador”, disse o professor.  “Não existe sociedade democrática sem sindicato”, observou. 

José Dari, também comentou à jornalista Flávia Regina, sobre o momento de “uberização” dos empregos (os serviços disponibilizados em aplicativos) e que também fragilizam as pessoas que precisam vender sua força de trabalho para sobreviver. Nesse tipo de ocupação não há nenhuma regulamentação que, segundo ele, é necessária para garantir as proteções sociais deste trabalhador. 

O entrevistado também comentou que a Reforma Trabalhista vigente e mais o atual projeto trabalhista do governo de Jair Bolsonaro, querem ampliar a liberdade do empregador em poder definir como ele vai contratar, usar e remunerar o empregado. E esses aspectos têm aumentado a desigualdade social. “Isso está servindo para o enriquecimento dos pequenos grupos econômicos, os bilionários, e empobrecendo uma grande quantidade de pessoas”, destacou o professor.

Ouça a entrevista do professor no nosso TamborCast no Spotify:

 

Deixe seu comentário: