Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

whatsapp-image-2019-08-13-at-09-18-54
No comando: Inscrição para o debate “Comunicação, democracia e desigualdade social”.

Das 17h às

Flávia Regina
No comando: Jornal da Tambor

Das 11:00 às 12:00

PM-MA silencia diante de denúncias de tortura, humilhação, trabalho escravo e assédios 

Compartilhe:
images-1

Da Agência Tambor
08/10/2021
Por Danielle Louise*

Foto: Reprodução

No último dia 28 de setembro, há dez dias, a policial militar, Tatiana Alves, deu uma entrevista ao Jornal Tambor, onde fez denúncias gravíssimas relacionadas à Polícia Militar do Maranhão, citando casos de tortura, humilhação, trabalho escravo e assédios, ocorridos dentro da instituição.

(VEJA ABAIXO, A EDIÇÃO DO JORNAL TAMBOR, COM AS GRAVES DENÚNCIAS DA POLICIAL MILITAR).

No mesmo dia, a Agência Tambor entrou em contato com o comando da Polícia Militar maranhense, buscando uma explicação para as denúncias. Tivemos a informação, dada por representante da PM-MA, que seria dada uma resposta.

Até hoje, passados dez dias da entrevista de Tatiana Alves, o comando da PM-MA nunca respondeu as graves denúncias.

É importante ressaltar que Tatiane Alves declarou que a instituição lhe adoeceu psicologicamente e que ela cogitou o suicídio. “Tive crise de ansiedade, depressão e tentei o suicídio”, afirmou

Segundo Tatiane, as denúncias feitas por ela, acontecem constantemente dentro da instituição. A humilhação e a tortura fariam parte da rotina de formação da Polícia Militar. Outro ponto grave dito por Tatiana é sobre a situação análoga a escravidão, dentro da Polícia Militar do Maranhão.

Diante disto, a Agência Tambor espera a resposta do comando da PM-MA, sobre as graves denúncias feitas pela policial.

**Com edição de Emilio Azevedo*

 

📺 *ABAIXO, OJORNAL TAMBOR COM A ENTREVISTA DA POLICIAL TATIANA ALVES* 👇🏾👇🏿👇

Policial denuncia tortura, humilhação, trabalho escravo e assédios na PM-MA

Deixe seu comentário: