Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

whatsapp-image-2019-08-13-at-09-18-54
No comando: Inscrição para o debate “Comunicação, democracia e desigualdade social”.

Das 17h às

Flávia Regina
No comando: Jornal da Tambor

Das 11:00 às 12:00

Disco presta homenagem a Zé Olhinho

Compartilhe:
capa

Da Agência Tambor
Por Paulo Vinicius Coelho
30/06/2021
Foto: Taciano Brito

Na terça-feira (29), dia de São Pedro, ocorreu o lançamento do disco Guerreiro Valente, em homenagem aos 60 anos do mestre Zé Olhinho, do Boi de Santa Fé.

O Jornal Tambor conversou com Luiz Cláudio, percussionista e idealizador da Zabumba Records, selo que lança Guerreiro Valente.

VEJA ABAIXO A ENTREVISTA.

O disco conta com 7 composições de Zé Olhinho e um total de 24 toadas, divididas entre compositores-interpretes do Boi de Santa Fé.

Luiz Cláudio contou que a ideia de produzir o cd surgiu do contato com Adriano Andrade, coordenador do Boi de Santa Fé. O percussionista gravou uma apresentação realizada pelo boi dentro do seu barracão. O vídeo foi lançado no dia 19 no canal do Santa Fé no Youtube.

O lançamento de Guerreiro Valente terá um reforço de peso. A Believe, distribuidora que atua no mundo inteiro em 250 lojas digitais, firmou uma parceria com a Zabumba Records.

Natural de Belém, Luiz chegou ao Maranhão em meados da década de 80. Seu trabalho como percussionista sempre foi calcado na cultura popular. Ele afirmou que a Zabumba Records surge também como forma de retribuir a importância da música maranhense para a sua carreira.

Luiz Claudio destacou que trabalhos como o Guerreiro Valente são importantes para a manutenção da cultura popular e da memória de seus grandes mestres. O percussionista acrescentou que ‘’é difícil encontrar alguém no grupo que consiga ter o mesmo nível de excelência, de liderança e conhecimento musical como esses mestres tinham’’.

Luiz citou a diminuição do tamanho das toadas como uma das mudanças percebidas sob o comando da nova geração.

‘’Grande parte do público perdeu os ouvidos de paciência, quer uma coisa rápida, impactante e alegre, que de cara levante o terreiro. O lirismo ficou para trás’’ complementou.

Em vídeo gravado para o Jornal Tambor, o mestre Zé Olhinho agradeceu a união do Boi de Santa Fé e afirmou que o que mais marcou a sua carreira foi ‘’chegar aos 60 anos de cantando e encantando com o boi’’.

Veja abaixo, em nosso canal no YouTube, a edição completa do Jornal Tambor, incluindo a entrevista com Luiz Cláudio.

https://youtu.be/HnbTOQkw650

Ouça abaixo a entrevista com Luiz Cláudio, ao Jornal Tambor, pela plataforma Spotify:

Deixe seu comentário: