Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

whatsapp-image-2019-08-13-at-09-18-54
No comando: Inscrição para o debate “Comunicação, democracia e desigualdade social”.

Das 17h às

Flávia Regina
No comando: Jornal da Tambor

Das 11:00 às 12:00

Aldeias Altas! Empresa Costa Pinto não intimida CPT e comunidade!

Compartilhe:
e1c1ea35-7911-4eb9-a48d-ccb866bc8478

Da Agência Tambor
Por Paulo Vinicius Coelho
02/07/2021

No dia 14 de junho, a Agência Tambor denunciou o avanço da empresa Costa Pinto sobre a comunidade Pati/Gostoso, no município de Aldeias Altas.

Recentemente, o conflito ganhou um novo episódio. Tratores da empresa ameaçaram adentrar o território de Pati/Gostoso e os moradores da comunidade tiveram que se colocar diante das máquinas para impedir o acesso.

O Jornal Tambor conversou ontem (01) com o agente da Comissão Pastoral da Terra (CTP) Ronilson Costa sobre o assunto.

(VEJA ABAIXO A ENTREVISTA)

Claudio Gomes, também agente da Comissão Pastoral da Terra, denunciou em junho que a empresa Costa Pinto estava desmatando áreas próximas a comunidade de Pati/Gostoso

No sábado (26), os tratores da Costa Pinto, acompanhados de homens armados, tentaram entrar no território, mas foram impedidos por moradores.

O advogado Diogo Cabral assessora juridicamente a comunidade. A Vara Agrária de São Luís, após pedido do Ministério Público, proibiu a Costa Pinto de atuar no território de Pati/Gostoso.

Após a ocorrência, a Costa Pinto divulgou nota afirmando ter responsabilidade ambiental e social e acusando a comunidade de Pati/Gostoso de divulgar inverdades e se beneficiar do conflito.

Ronilson lembrou que em 2019, quando centenas de trabalhadores da Costa Pinto estavam em greve, os agentes da CTP sequer puderam informar que estavam em Aldeias Altas por medo de represálias da empresa.

Em outra ocasião, Ronilson e Diogo Cabral concederam entrevista para a Tambor e depois tiveram suas falas transcritas e incluídas em processo judicial por advogados da Costa Pinto.

Um morador de Pati/Gostoso, nas vésperas de uma outra entrevista para o Jornal Tambor, recebeu uma ligação sugerindo que não participasse do programa

Os casos revelam, segundo Ronilson, um modo de agir da Costa Pinto baseado na tentativa de criminalizar e intimidar Pati/Gostoso e as entidades que acompanham a comunidade.

‘’Não estamos fazendo nenhuma acusação que não seja verdadeira. Estamos relatando a situação. Seria muito bom que a própria comunidade estivesse aqui falando sobre o que aconteceu, mas isso seria perigoso’’ complementou o agente da CTP.

Existem denúncias protocoladas sobre o caso de Pati/Gostoso na Comissão Interamericana de Direitos Humanos e outros órgãos internacionais. Ronilson advertiu: ‘’não ousem triscar um dedo em Gostoso’’. E reiterou que ‘’a comunidade não está só’’.

👍🏾 Veja abaixo a edição completa do Jornal Tambor, com a entrevista de Ronilson, em nosso canal do YouTube.

https://youtube.com/channel/UCSU9LRdyoH4D3uH2cL8dBuQ

🎧 Ouça a entrevista de Ronilson, ao Jornal Tambor, pela plataforma Spotify:

Deixe seu comentário: