Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

whatsapp-image-2019-08-13-at-09-18-54
No comando: Inscrição para o debate “Comunicação, democracia e desigualdade social”.

Das 17h às

Flávia Regina
No comando: Jornal da Tambor

Das 11:00 às 12:00

Absurdo! Bancas de revistas são perseguidas pela prefeitura de São Luís!

Compartilhe:
1556304262-444007325-747x429

Da Agência Tambor
Por Danielle Louise
13/10/2020

Foto: Reprodução

Bancas de revistas que funcionam no Bairro do Renascença, há mais de 20 anos, correm risco de despejo.

Para falar sobre a situação, que retira o trabalho das famílias, dona Marlucia Aires, proprietária e integrante da Associação dos(as) Jornaleiros(as) da Grande Ilha de São Luís, participou do Radiojornal Tambor, nesta terça-feira (13).

Segundo a entrevistada, ela vem recebendo notificação de despejo da prefeitura desde 2019, sob a alegação de que a banca não poderia permanecer naquela localização. Isto, após Marlucia entrar em processo de renovação do alvará de liberação municipal.

“É daqui que tiramos o nosso sustento. Estamos aqui fazendo um bem para o público. Levando a comunicação, a cultura, a informação. Muitas pessoas ainda buscam as bancas”, enfatiza ela.

Marlucia Aires evidencia que não houve uma explicação sobre o porquê do despejo, da retirada da banca. Ela se emocionou dizendo como ali é o lugar que tira sua fonte de renda.

“Creio que tem pessoas que levam a bandeira das bancas no coração. (Essa mensagem) tem que chegar até esses políticos e nesse povo que se acha dono do mundo”, declarou.

Foi com o objetivo da mobilização que foi criada a Associação dos(as) Jornaleiros(as) da Grande Ilha de São Luís. O grupo formado por diversos profissionais deste setor, tenta impedir a extinção dessa forma cultural ainda tão relevante para a sociedade.

Para ouvir a entrevista completa confira nosso TamborCast.

Deixe seu comentário: